Como Escollher

Home / Manufatura Aditiva / Impressão 3D / Como Escollher

Como escolher uma impressora 3D?

Quer esta seja a sua primeira incursão na Impressão 3D, ou se já é um veterano na Impressão 3D, escolher a impressora certa para as suas necessidades pode ser uma tarefa assustadora. Com o aparecimento de novos acrónimos todas as semanas e a rápida evolução da indústria, pode ser difícil compreender a tecnologia, sistemas, materiais, propriedades mecânicas, acabamentos de superfície e qual a metodologia que melhor funcionará para si. Descubra, de seguida, como a FAN 3D o pode ajudar a escolher uma Impressora 3D.

Existem 5 questões-chave que deve colocar...

Esta é a sua primeira impressora 3D?

Se esta é a sua primeira incursão no mundo da Impressão 3D, então a facilidade de utilização é fundamental para si. Nivelamento de cama, extrusores entupidos, ajuste da altura do extrusor, mau software e impressões falhadas custam tempo e dinheiro.

A compra de uma impressora que minimize estes problemas, poupar-lhe-á dores de cabeça quando as coisas correrem mal. Muitas impressoras 3D são agora extremamente fáceis de usar e configurar - pode imprimir dentro de 10 minutos depois de desembalar a impressora da caixa em alguns dos casos. Uma boa indicação de qualidade é se elas vierem com o seu próprio software interno.

A maioria das empresas não tem tempo a perder com uma impressora “para entusiastas” e, embora uma impressora 3D barata pareça uma opção mais barata, isto causa frequentemente mais dores de cabeça e é muito mais difícil de operar e usar. Uma impressora como a Ultimaker S3 oferece uma cama simples de nivelar, z-offset automático e extrusores que permitem um fácil manuseio.

90% do tempo, qual é o tamanho máximo de que necessitará para imprimir?

Esta é uma questão crítica pois não quer comprar uma impressora que seja demasiado grande ou demasiado pequena. Mas porquê 90% das vezes?

Como exemplo, se fizer a maioria da sua impressão na gama 200 x 200 x 200mm e muito ocasionalmente imprimir algo que seja 300mm, então a compra de uma impressora que cobrirá esses 100mm extra, irá certamente custar mais dinheiro e conduzirá potencialmente a uma ligeira diminuição da precisão.

As peças ocasionalmente maiores podem ser subcontratadas ou com uma ferramenta CAD como o SolidWorks, pode dividir o modelo e depois colar uma vez concluída a impressão.

Se precisar de impressoras com grande volume de impressão, a Bigrep One imprime modelos até 1m3.

Para si, qual é a importância do acabamento superficial?

Dentro do termo "Impressão 3D" existem várias tecnologias de impressão diferentes.

Tradicionalmente, quando a maioria das pessoas pensa numa impressora 3D, imaginam um extrusor de plástico. Isto é conhecido como FDM (Fused Deposition Modelling) e a maioria das impressoras 3D utiliza esta tecnologia. Cresceu muito nos últimos 5 anos, acrescentando imensos materiais, cores e propriedades mecânicas e o acabamento superficial melhora a cada iteração. Contudo, existem outras tecnologias, tais como SLA (Estereolitografia) e SLS (Selective Laser Sintering) disponíveis, que podem ser mais adequadas.

A SLA utiliza um banho de resina e cura-o com um laser. Isto dá um acabamento semelhante ao de uma peça moldada por injeção e é tipicamente superior à FDM. As peças curadas em resina precisam de ser lavadas em álcool e depois pós-curadas para se obterem as propriedades desejadas do material. Marcas como a Formlabs fornecem máquinas automatizadas para o efeito.

A SLS utiliza uma cuba de plástico em pó e o pó é fundido juntamente com um laser. Tipicamente com a SLS aninha-se o maior número possível de peças e o pó atua como estrutura de suporte. O pós-processamento envolve escovar ou utilizar uma pistola de ar para remover o pó em excesso numa estação dedicada, da qual cerca de 50% é reciclável. O acabamento de superfície situa-se entre FDM & SLA, uma vez que tem um acabamento em gesso ou em pó.

Como se pode ver, obter o acabamento de superfície extra tem um custo com o processamento extra, mas isto está a tornar-se muito mais fácil à medida que as empresas encontram soluções automatizadas para o mesmo.

De que propriedades mecânicas necessita a sua peça?

Muitas peças impressas em 3D são impressas por razões estéticas ou ergonómicas, mas cada vez mais, as pessoas querem imprimir protótipos de trabalho, peças de baixo volume de produção, jigs ou fixações.

Compreender como é que a peça será carregada, que força requer e como conseguir isto, é fundamental na escolha de uma impressora.

A maioria dos fabricantes de impressoras FDM são agora "opensource", o que significa que pode colocar o filamento que quiser através da impressora, sendo as configurações fornecidas pelo fabricante do filamento. Isto dá uma enorme variação no que pode imprimir, mas é necessário assegurar que a sua impressora é capaz de imprimir o material necessário.

Muitas impressoras 3D só derreterão o plástico até 250º Celsius, enquanto um plástico durável como o Nylon ou um plástico duro como o Policarbonato precisará de temperaturas de fusão muito mais elevadas, mais próximas de 300º Celsius.

A maioria das impressoras 3D virá equipada com um extrusor de cobre como padrão. Se quiser colocar uma fibra de vidro cortada ou fibra de carbono através do extrusor, este filamento é incrivelmente abrasivo e irá usar um extrusor de cobre dentro de 500g. Para materiais como este, é necessário procurar máquinas que tenham um bocal de aço inoxidável como padrão ou que sejam capazes de o adaptar facilmente.

Existem agora até máquinas de impressão em 3D, como a Makerbot Method X, que podem incrustar fibra de carbono contínua na impressão, o que permite aos clientes imprimir peças de fibra de carbono mais fortes do que o alumínio, muito mais leves e mais baratas de fabricar.

Qual é o seu orçamento e como calcula o ROI?

As impressoras 3D estão disponíveis em muitos pontos de preços diferentes. A FAN 3D opta por oferecer impressoras profissionais de gama industrial. Embora as impressoras de “entusiastas”, que são mais baratas, possam parecer um bom ponto de entrada, podem ser difíceis de utilizar, propensas a contratempos de impressão média e materiais de engenharia de impressão como Nylon, ABS ou Onyx podem ser impossíveis.

Com qualquer impressora 3D num ambiente profissional, terá de ser rentável o mais rapidamente possível. Infra, discutimos o ROI (Return On Investment) com Impressoras 3D e como proceder aos seus próprios cálculos.

O cálculo do ROI das suas peças impressas em 3D é simples, quando dividido em três custos separados:
- O custo de propriedade do equipamento
- O custo dos materiais utilizados
- O custo da mão-de-obra

Quando tiver calculado estes custos e for capaz de comparar o retorno, verá a diferença de margem que a impressão 3D pode ajudá-lo a alcançar. No entanto, cada um destes três custos pode ser mais explorado.

O custo de propriedade do equipamento inclui os custos fixos, instalação e manutenção. Ao longo dos últimos anos, todos estes três custos têm vindo a diminuir devido aos progressos feitos na tecnologia das impressoras 3D, sendo as impressoras de secretária 10-100 vezes mais baratas, em média, do que os seus equivalentes industriais.

O custo dos materiais e consumíveis depende do número de peças necessárias para a sua produção. O custo global pode ser calculado encontrando o custo de produção de uma peça e multiplicando-o pelo número de peças que se pretende imprimir. Os custos de material tendem a não aumentar a uma taxa exponencial à medida que a produção aumenta. Podemos ajudá-lo a calcular o custo da peça impressa em 3D.

O custo de mão-de-obra para a impressão em 3D é geralmente mais baixo do que a maioria das alternativas devido à otimização da utilização das impressoras; contudo, o processo pode ainda ser muito trabalhoso e requer um operador qualificado. Por conseguinte, o custo do seu empregado teria de ser considerado como o custo da mão-de-obra. Os fluxos de trabalho pós-processamento também devem ser considerados como a remoção do suporte e o acabamento de superfície.

Descarregue o nosso White Paper sobre o ROI da Impressão 3D, no botão abaixo.

Na Fan3D, queremos ajudar os nossos clientes nas suas criações mais inovadoras,
disponibilizando as competências e equipamentos necessários para potencializar
a criatividade e invenção do seu processo.